Livros de Fantasia
Ir para o Índice

segunda-feira, setembro 12, 2005

Sobre o autor:


Clive Staples Lewis, Jack entre os amigos, nasceu em 1898. Lewis e o seu grande amigo, J. R. R. Tolkien, autor da trilogia Lord Of The Rings, fizeram parte do Inklings, um clube restrito de escritores que se encontrava no pub local para discutir ideias sobre histórias.

A paixão de Lewis por contos, mitos e lendas antigas, misturadas pela ispiração que retira da sua infância, levou à criação de "The Lion, The Witch and The Wardrobe", um dos mais adorados livros de sempre. Seis livros seguiram-se dando origem à muito conhecida Chronicles of Narnia. O Último livro da série, "The Last Battle", foi galardoado com a Carnegie Medal, um dos mais prestigiados galardões de excelência em livros infantis.

Um pouco sobre a obra:


- "The Cronicles of Narnia" é uma obra composta por sete volumes iniciada com "The Lion, The Witch and The Wardrobe" publicado em 1950, que conta a história de quatro irmãos que são obriados a sair de Londres, durante a Segunda Guerra Mundial, e vão para a mansão do Professor, um homem solteiro que vive com a empregada numa cidade dos subúrbios. É nessa mansão que os quatro irmãos descobrem um roupeiro mágico que abre as portas do mundo mágico de Nárnia às crianças.

- De seguida Lewis escreveu "Prince Caspian" (1951), que regressa com os quatro irmãos, Peter, Edmund, Lucy e Susan. As quatro criaças são "puxadas" para o mundo fantástico de Narnia, por artes mágicas e onde encontram a feliz e bela terra de Nárnia mergulhada no caos e tirania do Rei Miraz. São estes quantro jovens juntamente com Aslan, o Leão, e Caspian que têm como missão derrubar Miraz e devolver glorioso passado de Nárnia a Caspian.

- "The Voyage of The Dawn Treader" (1952) regressa com dois dos irmãos dos livros anteriores, Lucy e Edmund, que vão passar férias a casa de um primo insuportável, nos Estados Unidos. Mas é num quarto da casa, em frente de um quadro, que as três crianças são "sugadas", por artes mágicas, para o mundo de Nárnia. Mais especificamente para o barco de Caspian o Dawn Treader, onde embarcam numa aventura empolgante até ao fim do mundo.

- "The Silver Chair" (1953) tem como protagonistas Jill e Eustace (o primo irritante que entra em "The Voyage of The Dawn Treader"). As duas crianças são levadas num sopro de magia para o mundo de Narnia onde têm como missão salvar um príncipe que há muito se encontra preso pelo feitiço de uma bela dama.

- Em, "The Horse and His Boy" (1954) o jovem Xassta descobre que o seu pai adoptivo tem como empresa vendê-lo como escravo a um estranho comerciante de tez escura. Deprimido o jovem conhece um cavalo falante que o convece a fugir para o fantástico mundo de Nárnia. Um mundo cheio de vida e tranquilidade. Pelo caminho, cheio de perigos constantes, conhecem Áravis uma rapariga que também quer fugir para Nárnia.

- "The Magician's Nephew" (1955) embora não tenha sido o primeiro livro a ser escrito, conta o início. Diggory e Polly tornam-se amigos num chuvoso verão londrino, mas não sabem o que lhes vai acontecer quando o terrível tio de Diggory, Andrew, achando-se mágico envia-os para outro mundo. É aí que os dois amigos encontram o caminho para Nárnia. Um livro que nos conta como começou o fabuloso mundo de Nárnia.

- "The Last Battle" (1956) encerra este épico da literatura fantástica. Um impostor faz-se passar por Aslan, o Leão, mas segundo as estrelas Aslan não deveria estar em Narnia. É este mistério que Jill, Eustace e o rei Tirian, o seu unicórnio Jewel e alguns súbditos leais têm de desvendar, para isso embarcam numa última batalha que pode causar o fim de Nárnia.


Como já devem ter reparado os livros estão ordenados pela data de publicação e não pela ordem de leitura.

A ordem de Leitura é a seguinte:

The Magiccian's Nephew, The Lion, The Witch and The Wardrobe, The Horse and His Boy, Prince Caspian, The Voyage of The Dawn Treader, The Silver Chair e The Last Battle.

A minha opinião:

Ao fim de dois meses consegui acabar as Crónicas de Nárnia. Não por ser maçudo ou aborrecido mas sim por ser tão fantástico e empolgante que não queria que acabasse. Esta é sem dúvida uma das obras de fantasia que mais prazer me deu ler. Um mundo fantástico povoado por criaturas fenomenais, cada uma dotada de uma inteligência e personalidade proópria.

Lewis consegue criar aqui algo, que na minha opinião, é superior à trilogia de Tolkien. À medida que vamos lendo sente-se o carinho com que o autor escrevia, a força da mensagem que pretende transmitir.

Mesmo com algumas referências bíblicas o autor cria um universo independente, com os seus próprio padrões e ideias. Um mundo governado por magia e onde habitam seres fantásticos e onde cada história está repleta de aventuras e perigos.

Merece com todas as letras todos os elogios feitos e mais alguns. Só tenho pena que tenha acabado. Ao lermos as últimas páginas do último volume começamos a ser invadidos por um sentimento de tristeza e por vezes irritação pelo desenrolar da história, quando nas 4/5 páginas finais deparamo-nos com algo de completamente diferente e inesperado que nos deixam no mínimo, boquiabertos.

Um livro que recomendo sem reservas e que se junta à prateleira dos meus livros favoritos.

Dou-lhe nota 9/10