Livros de Fantasia
Ir para o Índice

terça-feira, agosto 23, 2005

Eragon - Christopher Paolini





Como tive um tempinho disponível resolvi reler este livro, aproveitando assim para relembrar um pouco a história uma vez que o segundo livro está quase a chegar.

"Sinopse: Quando Eragon encontra uma pedra azul polida na floresta, acredita que poderá ser uma descoberta bendita para um simples rapaz do campo: talvez sirva para comprar carne para manter a família durante o Inverno. Mas quando descobre que a pedra transporta uma cria de dragão, Eragon depressa se apercebe de que está perante um legado tão antigo como o próprio Império. De um dia para o outro, a sua vida muda radicalmente, e ele é atirado para um perigoso mundo novo de destino, de magia e de poder. Empunhando apenas uma espada legendária e levando os conselhos dum velho contador de histórias como guia, Eragon e o jovem dragão terão de se aventurar por terras perigosas e enfrentar inimigos obscuros, dum Império governado por um rei cuja maldade não conhece fronteiras. Conseguirá Eragon alcançar a glória dos lendários heróis da Ordem dos Cavaleiros do Dragão? O destino do Império pode estar nas suas mãos..."

Fonte:Gailivro

Este é o primero livro da trilogia que Paolini começou quando tinha 15 anos. Disseram-me que era um livro fantástico ao nível de Tolkien entre outros e por curiosidade comprei e li.

É um livro bom, disso não há dúvida mas comprá-lo a Tolkien e a outros acho demasiado exagerado. Por váras vezes achei-o demasiado infantil e com algumas falhas a nível de personagens e falas (por várias vezes Eragorn tem pensamentos e ideias que não se enquadram com a sua idade). Sei que ele só tinha 15 anos quando começou a escrevê-lo mas só foi publicado 4 anos mais tarde, altura em que devia ter sido feita uma revisão e edição sérias. No entanto é de louvar a capacidade do escritor que com 15 anos concebeu uma história e todo um ambiente fantástico. É um livro bom que se lê com facilidade e bastante interessante não é no entanto comparável com Tolkien e afins.

Dou-lhe nota 6.5/10

3 Comments:

  • Realmente é um bocadito puxado comparar o livro aos de Tolkien, mas hoje em dia parece que toda a gente faz isso...

    Enquanto lia o livro estava interessado na história, mas no final parece que não houve nada de novo, é uma história muito igual às outras (dou o benefício da dúvida pela idade do autor). Pareceu-me um bocado exagerado também a força dum rapaz que supostamente é normal e nunca recebeu qualquer treino de combate.

    Mas vou ler os próximos, não gosto nada de deixar uma história a meio.

    Ah, e o que não achei muita piada é o nome do dragão azul ser Saphira. Não é uma falha grave nem sei se é uma falha, mas embirrei com isso, parece-me demasiado óbvio, simplesmente óbvio.

    By Anonymous Stabb, at 5:57 da tarde  

  • O final e a força do rapaz não estranhei.
    Para começar ele trabalhou a vida toda no campo o que faz com que ele não seja um incapacitado para além das caçadas que costumava fazer na espinha. O final para além de um pouco previsivel não o acho muito mau uma vez que vai ser completado pelos próximos livros.

    O que sinceramente me irritou foi a lucidez do rapaz. Há certas alturas no início do livro em que se questiona se merece ou estava destinado a receber a pedra com o dragão. Isto sim achei demasiado sendo ele um rapaz do campo que nem ler e escrever sabia.

    Quanto ao nome do dragão podia ser um pouco mais imaginativo mas não achei mau de todo.

    Só espero que o auor tenha amadurecido bastante com este último livro. Não em termos de escrita que até achei fluída e simples mas em termos de história, personagens e sobretudo as falas! As falas entre Brom e Eragorn eram no mínimo caricatas.

    By Blogger ThUnDDeR, at 1:43 da manhã  

  • Voltei de férias!

    O livro do Eragon foi um dos primeiros que comprei quando fiquei "maluco" pelo género dos livros de fantasia. O facto de o autor ter só 15 anos quando escreveu o livro entusiasmou-me muito (isto porque eu tinha 15 anos na altura).
    Quanto há história, embora possa ser vista como um cliché, achei-a imaginativa, tendo algumas falhas, e mais importante não a achei cansativa. Gostei da forma como a magia era invocada, embora pudesse ser um bocado mais explicativo porque é que ele fica cansado depois de dizer o "nome". Outro ponto que eu gostei foi a evolução da personagem com o dragão.
    Quanto a "Pareceu-me um bocado exagerado também a força dum rapaz que supostamente é normal e nunca recebeu qualquer treino de combate"
    como o thundder disse ele de facto tem noções básicas de combate e treinou com o Brom (uma falha foi ele ter ficado MUITO forte ao treinar apenas alguns meses com ele, algo que pode ser explicado com ele ser um Cavaleiro).
    Acho que Eragon foi uma leitura interessante e razoável (concordo com o 6.5), e que poderá dar um bom filme.

    By Blogger João Portela aka Agnor, at 2:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home